Luz, câmera e… vinho!

Vinho e filme, dois queridinhos dos dias de frio… e melhor ainda se harmonizados juntos para aproveitar uma noite no sofá de casa em grande estilo.


A sétima arte já utilizou o vinho como tema central ou coadjuvante, então vamos aproveitar o assunto e criar harmonizações que vão além da pipoca para acompanhar estes bons filmes. Veja abaixo alguns filmes com a temática de vinho – e ainda aproveite as dicas para harmonizar seu paladar enquanto assiste!

1) Julgamento de Paris (Bottle Shock – 2008)

Um filme baseado em fatos reais, apesar de hollywoodiano, foi fiel a alguns fatos que realmente fizeram parte da história. O longa inicia com a ida de um sommelier de Paris para a Califórnia, mais especificamente ao Napa Valley, região produtora de vinhos nos EUA. O objetivo do francês era levar os melhores vinhos americanos para o seu país, para estes rótulos participarem da degustação às cegas do Paris Wine Tasting de 1976.
Vale a pena assistir a este filme divertido e interessante, que aborda a introdução dos vinhos do Napa Valley no mundo. Ainda mais se for acompanhado de um Chardonnay, que, mesmo sendo um vinho branco, é uma boa pedida para um dia de frio. Sugiro os envelhecidos em barricas de carvalho, que são mais encorpados, com notas mais marcantes, sem deixar de lado a acidez característica da uva. E, de acompanhamento, faça bruschettas de tomate, que a harmonização está garantida!

2) Sideways – Entre uma e outras (Sideways – 2004)


De plano de fundo temos novamente a Califórnia para este longa, mais especificamente Vale de Santa Ynez. O filme conta a viagem de dois amigos, onde um quer fazer sua despedida de solteiro, e curtir seus dias com algumas mulheres, enquanto o outro pensa na ótima oportunidade de apreciar os melhores e piores vinhos produzidos pela região. Destaque para as descrições utilizadas pelo personagem, que tem grande conhecimento na degustação de vinhos, explicando sua paixão pela uva emblemática Pinot Noir, e seu desgosto pelos vinhos produzidos pela casta Merlot.
Para acompanhar este filme, sugiro um vinho Pinot Noir, vinho tinto com baixa presença de taninos e acidez mediana, o que torna seu paladar delicado, com aromas bem frutados, geralmente de frutas vermelhas. Deste modo, acompanha muito bem uma pizza de frango catupiry, pois um sabor mais suave não vai permitir que o vinho Pinot Noir de sua escolha perca suas características de aroma e sabor para serem saboreadas na refeição.

3) O que nos liga (Ce Qui Nous Lie – 2017)

Um filme que nos leva para dentro de uma vindima (colheita) de uma família francesa produtora de vinhos. É a história de três irmãos que têm a responsabilidade de realizar a colheita de seus vinhedos depois da morte recente do pai. Apesar dos dilemas pessoais e familiares dos personagens, o longa aborda a produção dos vinhos, do campo até a guarda das garrafas por anos nas caves subterrâneas. Apesar de não revelarem a região exata do filme, alguns críticos afirmam ser a região da Borgonha, parte da França conhecida mundialmente por excelentes vinhos.
Antes de começar o filme, sugiro que o prato a ser apreciado seja um risoto funghi, harmonizado de um tinto da Borgonha, assim após a refeição siga tomando o seu vinho para a película ficar ainda mais graciosa para ser contemplada no sofá.

4) Saint Amour – Na Rota do Vinho (Saint Amour – 2016)

Esta comédia francesa inicia num evento agrícola, onde todo ano um dos personagens principais se embebeda com os diversos rótulos oferecidos pela rota dos vinhos oferecidas aos participantes do Salão da Agricultura. E de forma inesperada este ano seu pai decide que a rota dos vinhos deveria ser feita de táxi, percorrendo os diversos vinhedos da região de Saint Amour. O tour é uma tentativa de estreitamento da relação entre pai e filho, que nos leva para diversas experiências vividas pelos personagens nas quais o vinho se faz presente.
Se você encontrar um vinho Beaujolais para lhe acompanhar nesta trama vai ser perfeito, mas também podemos substituir por qualquer vinho tinto produzido pela uva Gamay – é um rótulo jovem, com bastante frescor de estilo mais leve, bastante apreciado por iniciantes no mundo do vinho. Para os dias de frio, o prato a ser apreciado é um creme de ervilhas com crispy de bacon, tenho certeza que vai afastar qualquer temperatura baixa na sua “sala de cinema”.

5) Paris pode esperar (Paris Can Wait – 2017)

Este filme não tem o vinho como tema central, mas ele é um figurante bastante presente no decorrer da trama. O longa mostra a ida da esposa de um produtor de cinema de Cannes até Paris, porém uma viagem que deveria ser realizada em algumas horas acaba se estendendo mais que o desejado, revelando um filme muito gostoso de apreciar. O enredo é repleto de experiências gastronômicas, passeios intermináveis, paisagens belíssimas, e harmonizadas de muito vinho, é claro.
Que tal preparar alguns petiscos para acompanhar este filme? Uma tábua de queijos leves: minha sugestão fica por conta de uma peça de queijo prato para comer picadinho, um queijo cottage que é de massa mole para comer com pão baguete fatiado. Pode acrescentar um embutido e damasco na porção para esta refeição ficar completa. O rótulo escolhido desta vez é o Sauvignon Blanc, vinho branco bem expressivo, por conta de sua acidez. Possui um aroma frutado, podendo ir dos descritores mais cítricos a frutos mais maduros.

6) Um bom ano (A Good Year – 2006)

A história inicia quando o personagem principal do longa que vive em Londres, recebe de herança de seu tio um vinhedo, localizado na França, mais precisamente no sul do Rhone. Diante disso, ele viaja até a propriedade, onde diversas lembranças de sua infância ao lado do tio viticultor vêm à tona, desde a rotina dentro da vitivinicultura aos ensinamentos de vida para serem seguidos. A fotografia do filme é um tanto poética e vale a pena virar sessão do cinema em casa.
O vinho da vez é o Syraz ou Shiraz, esta casta tinta produz uma bebida mais encorpada, com notas de especiarias e frutas silvestres madura. Este vinho amplamente produzido por diferentes regiões, acompanha muito bem um hambúrguer de carne bovina, pois é um rótulo que harmoniza muito bem com comidas mais condimentadas.

7) Entre vinho e vinagre (Wine Country – 2019)

Este é o mais recente filme lançado com o tema, onde o vinho é personagem cativo nas cenas. Um grupo de amigas resolve viajar até Napa Valley para comemorar o aniversário de 50 anos de uma delas. Entre uma taça e outra de vinho, diversos acontecimentos estão presente no desenrolar da trama, alguns bem incomuns eu diria, pois é uma comédia bem engraçada para ver sem compromisso.
Esta harmonização deixo por conta de um Merlot, vinho tinto geralmente consumido de forma jovem, porém não deixando de ser um vinho marcante e muito apreciado pelos enófilos iniciantes. Acompanha uma porção de pastel de carne, pois devido a sua característica jovem e frutada, acompanha muito bem pratos triviais do dia a dia.

Leia outros textos da Tássia aqui

Tássia Silveira

Gaúcha, nascida no Coração do Rio Grande. Tecnóloga em Alimentos por formação e amante dos vinhos por opção! Incentivadora do movimento de que o vinho é para todos, afinal... Degusto, logo existo!

Inscreva-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *