Livraria Lello: 114 anos de magia literária em Portugal

Era 13 de janeiro de 1906 quando os irmãos Antonio e José Lello abriam as portas de uma loja de livros na Rua das Carmelitas, no Porto, em Portugal. À época, provavelmente não poderiam imaginar que estavam abrindo as portas para um mundo de magia, que seria uma das livrarias mais procuradas pelos turistas, e considerada entre as três mais bonitas livrarias do mundo, segundo o The Guardian.

???? Liciane Brun

A Livraria Lello & Irmão comemora 114 anos neste dia 13. Não me cabe aqui fazer um apanhado da história da livraria, porque não quero colocar um ‘copia-e-cola’ de textos e informações que você pode acessar aqui, no site oficial da livraria.

Mas quero contar um pouquinho sobre a experiência que tive conhecendo esse lindo templo da literatura. Em setembro de 2019 pude colocar os pés na Lello, em uma manhã de domingo na primavera do Porto. Foi uma visita bem turística mesmo, não durou tanto tempo quanto eu gostaria e a livraria estava lotadíssima. Mas o tempo foi o suficiente pra sentir toda a magia que mora dentro daquele edifício centenário. Sim, a Lello é tudo aquilo que falam e mais um pouco. Linda, fantástica, grandiosa e surpreendente!

Uma das maiores curiosidades quando a gente chega na livraria é buscar reconhecer nela a inspiração que, dizem, J.K Rowling teve ao descrever e criar os cenários de Harry Potter. E isso é o mais fácil de reconhecer: a escadaria neogótica, que fica no centro do espaço, é lindíssima e lembra muito os cenários do filme, especialmente aquelas escadarias de Hogwarts que se movimentam.

???? Mariana Brun

E as prateleiras cheias de livro até o teto também não passam batido quando o a gente observa todas as paredes da Lello: lotadas de livro de cima a baixo, lembram muito da Floreios e Borrões, livraria que os bruxinhos da saga frequentam.

???? Liciane Brun

Com um arquivo de mais de 60 mil livros, de vários idiomas, cada canto da livraria é, de verdade, mágico. Para cada lado que a gente olha tem grandiosidade e surpresa. O teto imita um amadeirado com vitrais -na verdade, o que parece madeira é um gesso pintado, mesma técnica usada na imponente e charmosa escadaria vermelha.

???? Liciane Brun

As prateleiras da Livraria Lello ganham o destaque do busto dos escritores para indicar suas obras. Coleções incríveis (especialmente as edições da própria livraria, com páginas douradas) e obras escritas em vários idiomas estão expostas ao longo das enormes prateleiras.

???? Liciane Brun

No dia em que visitamos, pudemos ver até uma exposição, ‘The Missing Pieces, com a exibição das três primeiras edições de Os Lusíadas, e as seis primeiras edições da saga Harry Potter, todas autografadas pela autora.

Primeira edição francesa de ‘Os Lusíadas’ – 1735
Primeira edição de ‘Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban’ autografada pela autora J.K. Rowling

Uma sala especial com edições de Harry Potter também pode ser visitada no interior da livraria.

???? Mariana Brun

Até o Chapéu Seletor dos bruxinhos está exposto na sala.

Diferente de outras livrarias do mundo por aí, a Lello cobra 5 euros para a entrada – e isso não afasta, de maneira nenhuma, os turistas, que fazem questão de se apertar entre os espaços para observarem tudo. Mas a notícia boa é que esse valor pode ser descontado no produto que você escolher lá dentro. E tem muitos!

Além dos milhares de livros à escolha, as edições especiais são uma linda lembrança da livraria. E claro, outros souvenirs como canecas e agendas da Lello estão disponíveis na loja.

Edição especial Livraria Lello - Os Maias
???? Liciane Brun

Se vale a pena a visita? Sim, sim, sim. Vale a pena a fila (ficamos cerca de 20 minutos), os cinco euros, vale se apertar no montão de turistas empolgados querendo desvendar todos os cantos da livraria. Vale muito e sempre!

…continua a ser, possivelmente, a mais bela livraria do mundo, com uma arquitetura neogótica que incorpora vitrais, uma escadaria impactante e um teto de gesso que imita madeira” – CNN .

Liciane Brun

Jornalista em aprendizado constante e com a alma mesclada entre o amor pela cultura e tudo o mais que trouxer leveza. Encontrou na escrita um pouco de paz. Permite-se a clichês: amar e mudar as coisas interessa mais.

Inscreva-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *